Informativos Técnicos

Diesel S-10 utilizado em grupos geradores

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-10
 
O que significa DBTE?
Diesel de Baixo Teor de Enxofre. Aqui no Brasil são dois os tipos: o S-50 (2012) e o S-10 a partir de 2.013, onde S= enxofre, 10 ou 50 ppm= partícula por milhão.
 
O que é o S-10?
É um combustível de última geração que já é vendido na Europa e em alguns Estados Americanos. O S-10 (10 ppm = partícula por milhão de enxofre) foi desenvolvido para substituir o S-50 que entrou no mercado em 2012, fruto de um TSC - Termo de Ajustamento de Conduta - que é um acordo judicial de 2008, para reduzir ainda mais a poluição atmosférica, pois vai atender os limites de emissão. Acredita-se que vai diminuir de 10% a 15% a emissão de material particulado (NOx).
 
Qual a vantagem do S-10?
Como possui o número de cetano de 48, superior 46 do S-50 e dos 42 do S- 500, garante redução de fumaça branca, partida a frio, protege o motor com relação ao desgaste e à formação de depósito e ainda permite a troca de lubrificante mais longa e menos desgaste do motor.
 
Por que o S-10 entrou no mercado?
Ele faz parte da fase do Proconve7 (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores), P7, uma legislação similar à da Europa, a Euro 5, que estabelece limites de emissões mais rígidas para os veículos a diesel, com menor teor de enxofre (S). Ele foi estabelecido pelo CONAMA (Conselho Nacional de Meio Ambiente) em 1986, com o objetivo de reduzir a emissão de poluentes dos veículos automotores e melhoria na qualidade dos combustíveis brasileiros. O Brasil foi o primeiro país a banir o chumbo da gasolina e se propôs em reduzir gradativamente o teor de enxofre existente na gasolina e no diesel. A partir de 2014 o enxofre (S) da
gasolina, atualmente 800 ppm, será reduzido. Vale ressaltar que o enxofre possui uma propriedade bactericida, portanto o S- 10 é mais sensível a microorganismos, o que é agravado pelo acréscimo de Biocombustível (B-5).
 
O S-10 pode causar algum problema nos veículos fabricados antes de 2012?
É difícil de prever, mas um componente que pode existir dentro de um tanque, pode reagir com componentes desse novo combustível e desencadear efeitos indesejáveis. Isso é mais provável de ocorrer nos veículos muito antigos, pois dentro desses tanques existem depósitos e formações de vários subprodutos. O novo diesel S-10 é muito melhor que o seu antecessor e vale a pena investir nesse novo combustível, porém é recomendável e, principalmente, para os veículos mais antigos, é essencial uma limpeza do tanque.
 
O S-10 pode causar problema de corrosão nos equipamentos?
Como o S-10 é mais sensível, pois ele se autocontamina com a água, oxigênio e material orgânico, e os microrganismos produzem uma borra ácida, pode acentuar a corrosão.
 
Onde encontrar o novo combustível?
O S-10 pode ser encontrado em todo o país de grandes centros urbanos a locais mais afastados. Por sugestão da ANP, todos os postos revendedores devem afixar um adesivo nas bombas de diesel orientando os consumidores sobre o Plano de Abastecimento de Óleo Diesel de Baixo Teor de Enxofre.
 
Por quanto tempo o S-10 pode ficar armazenado?
Como ele é mais sensível que o seu antecessor S-50, pois já no trajeto ele tem suas características alteradas, a MS recomenda apenas 10 dias, sendo necessário movimentar/ recircular o produto, pois a regra é clara: parou- contaminou. A movimentação aumenta o prazo de estocagem. A ANP não indica mais que 30 dias de armazenamento. Portanto, sugerimos que o Revendedor compre pequenas quantidades e vá se adaptando devagar ao aumento da demanda.


 A ANP vai fiscalizar os postos quanto ao teor de enxofre do diesel?
Haverá um período de adaptação e tolerância até o esgotamento do S-50.
Como o revendedor deve receber o novo combustível?
O S-10 dificilmente chegará ao posto com 10 ppm, a tendência é aumentar devido às condições de transporte e temperatura a que o combustível é exposto. Mas, como a ANP não prevê tolerância, o revendedor deve coletar a amostra-testemunha como garantia na hora do descarregamento, para comprovar que ele estava em conformidade com a legislação. O frasco não pode ser usado para nenhum outro produto, pois pode invalidar a amostra com contaminação e o saca-amostra, segregado.
 
Então a amostra-testemunha se tornou obrigatória?
Para o Diesel, SIM. A amostra-testemunha é a segurança do Revendedor e quando colocada no frasco, enchê-lo totalmente até derramar, para que não fique nenhum espaço ocupado por ar.
 
O manuseio do S-10 é o mesmo do S-50?
Sim. Os dois são condutores elétricos e na hora do aterramento os cuidados devem ser redobrados nos tanques e caminhões-tanques para evitar incêndios.
O Transporte entre base e Posto influencia na qualidade?
Há uma discussão técnica entre segregar um reservatório do caminhão-tanque para o S-10 ou não. Alguns acreditam que o S-10 deve ser transportado em caminhões dedicados (Exclusivos), afirmando que o teor de enxofre será alterado instantaneamente, outros acham que não. Nossa recomendação é que o revendedor compre o S-10 na modalidade CIF, entregue pela Distribuidora e se recolha a amostra testemunha.
 
A manutenção merece algum cuidado especial?
O revendedor deve ficar mais atento na substituição dos elementos filtrantes dos filtros e limpeza dos reservatórios, principalmente, dos filtros prensa.
Sempre que o Posto ficar sem movimento por algumas horas, deve-se renovar o produto que está parado na linha, especialmente nos filtros. Também é obrigatório efetuar drenagem de água nos tanques de diesel diariamente.


O filtro pode ser usado para qualquer tipo de diesel?
Sim, 0 que estejam limpos e com os elementos filtrantes novos para não contaminar. A MS veio adequando os seus equipamentos para esses novos combustíveis e é necessário possuir, pelo menos, um filtro para cada tipo de diesel, ou seja, não pode misturar dois tipos de combustíveis dentro de um mesmo equipamento.
 
O papelão filtrante é o mesmo que utiliza no S-500?
Sim, mas já está no mercado e comercializado pela Metalsinter, o papelão de línter de algodão resinado foi desenvolvido para reter sólidos e mais água.
 
PARA LEMBRAR
S-10: utilização a partir de 1° de janeiro de 2013, substituindo o S-50. Em 2013, só serão comercializados o S-10, S-500 e S-1800.
A partir de 1° de janeiro de 2014, todo Diesel S-1800 para uso rodoviário vai ser substituído pelo S-500.
Não abastecer veículos novos com S-500  
Coloração:
- O S-10 é bem clarinho, quase transparente (clara de ovo).
- O S-500 possui tonalidade avermelhada.
- O S-1800 é amarelo forte/ marrom.

 

 

01 / Jun / 2018
www.engman.com.br

Comente esta publicação

Copyright © 2018 - ENGMAN - Engenharia de Manutenção - Desenvolvido por Construsite Brasil - Criação de SitesAssinatura da Construsite Brasil